NotíciasPolítica

Zema concede título de cidadão mineiro a Bolsonaro em meio a investigações do caso das joias

Honraria será entregue dias antes de ex-presidente depor sobre conversas golpistas e recebimento de joias em viagens oficiais

A tensão política em Minas Gerais ganhou um novo capítulo com o anúncio de que o governador Romeu Zema (Novo) concederá o título de cidadão mineiro ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em uma cerimônia agendada para a próxima segunda-feira, 28. A honraria, aprovada em 2019 a partir de um requerimento do deputado estadual Coronel Sandro (PL), ocorre em um momento sensível para Bolsonaro, que se prepara para prestar depoimento à Polícia Federal sobre sua suposta participação em conversas golpistas de empresários alinhados ao governo, bem como sobre o caso das joias recebidas em viagens oficiais.

O título, que tinha sido aprovado há dois anos, ganha destaque justamente agora, quando o ex-presidente enfrenta um cenário repleto de investigações. Cinco diferentes inquéritos da Polícia Federal têm Bolsonaro como alvo, direta ou indiretamente, tornando o momento da homenagem algo de repercussão nacional.

O cerimonial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais será o palco onde Zema entregará o título a Bolsonaro, apenas três dias antes de o ex-chefe do Executivo prestar esclarecimentos à Polícia Federal. As investigações sobre conversas de cunho golpista entre empresários ligados ao governo e o caso das joias recebidas durante viagens oficiais têm mantido Bolsonaro sob os holofotes midiáticos desde o término de seu mandato.

Zema e Bolsonaro 1 Zema concede título de cidadão mineiro a Bolsonaro em meio a investigações do caso das joias
Romeu Zema e Jair Bolsonaro (Reprodução)

Leia também: TV Globo critica caminhão de mamografia que está salvando vidas através de exames de prevenção ao dizer que iniciativa é politicagem

O deputado estadual Coronel Sandro, autor do requerimento que resultou na honraria, justifica sua iniciativa alegando que Bolsonaro declarou ter “renascido” em Minas Gerais durante as eleições de 2018, logo após o ataque a faca que sofreu.

“O presidente Bolsonaro mesmo diz que renasceu aqui, em Minas Gerais. Nada mais justo do que torná-lo oficialmente cidadão mineiro”, afirmou Sandro em uma publicação nas redes sociais.

Decisão de Zema

A decisão de Zema em conferir o título ao ex-presidente não está livre de contexto político. Durante as eleições de 2022, Bolsonaro recebeu o apoio explícito de Zema no segundo turno, o que culminou em uma diminuição da diferença de votos em relação ao candidato Luiz Inácio Lula da Silva, embora não tenha sido suficiente para garantir a vitória do ex-presidente. Essa aproximação política amplia a atenção sobre a honraria, tornando-a um ato que pode ser interpretado de diversas formas em meio às complexas teias do cenário político nacional.

A entrega do título de cidadão mineiro a Bolsonaro ocorre em meio a questionamentos éticos e discussões sobre a real necessidade de tal homenagem no atual contexto político. Com as investigações em andamento e a agitação política que as envolve, o ato ganha contornos de relevância não apenas regional, mas também nacional, reacendendo debates sobre a relação entre honrarias e ações políticas em um momento de polarização e incertezas no Brasil.

Leia mais: Rolex entregue a Bolsonaro foi feito sob encomenda, diz perito

***O texto acima é de inteira responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal S4.

Guilherme Silva

Guilherme Silva é jornalista formado pela Universidade do Estado de Minas Gerais, com experiência em assessoria de imprensa, produção de eventos, gestão cultural e análise de redes sociais. E-mail: ghsjornalismo@gmail.com

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

O Portal S4 exibe anúncios para manter nosso conteúdo gratuito, ajude-nos, desligando seu bloqueador de anúncios!