Saúde

Sedentarismo: Entenda como ele prejudica a saúde do seu coração

O sedentarismo é um dos piores vilões da saúde cardiovascular, tendo diversos efeitos negativos até mesmo no curto prazo, explica o médico cardiologista Dr. Roberto Yano

Dia 10 de março é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Sedentarismo, a data tem como objetivo aumentar a conscientização sobre este que tem sido um dos grandes males do século XXI. De acordo com dados da OMS – Organização Mundial da Saúde – mais de 20% da população mundial adulta e 80% dos adolescentes de todo o mundo são considerados inativos fisicamente, ou seja, não praticam nenhum tipo de atividade física regularmente.

O sedentarismo causa o aumento dos riscos de doenças cardiovasculares, obesidade e problemas musculares, ele também compromete o sistema cardiovascular, eleva a pressão arterial e reduz a eficiência metabólica, o que contribui para o ganho de peso e a perda de massa muscular, afetando diretamente a qualidade de vida. 

De acordo com o médico cardiologista Dr. Robеrto Yano, um dos maiores efeitos negativos do sedentarismo à saúde é seu impacto no coração e sistema cardiovascular.

“A falta de atividade física regular compromete o coração como um todo, aumentando os riscos de doenças cardiovasculares. Ela contribui para o acúmulo de gorduras nas artérias, aumenta a pressão arterial, reduz a capacidade do coração de bombear sangue eficientemente para o corpo”.

“O sedentarismo também é relacionado a diversas doenças cardiovasculares, como tromboses, angina, hipertensão, insuficiência cardíaca e infarto do miocárdio”, explica Dr. Roberto Yano.

Como fugir do sedentarismo mesmo tendo uma rotina corrida?

O ideal é que se realize pelo menos 150 minutos de exercício físico por semana e, segundo o Dr. Roberto Yano, não precisa ser necessariamente em academias, mas também incorporando os exercícios no seu dia a dia.

“Muitas pessoas acreditam que ser mais saudável e caro, que para praticar atividades físicas é preciso ir para academias, pagar um personal, etc., mas já é possível deixar de ser sedentário incluindo algumas atividades no seu dia a dia e fazendo algumas modificações”.

“Por exemplo, trocar o carro, pela bicicleta em algum momento, trocar duas vezes na semana o elevador pelas escadas, passear você mesmo com seu cachorro, entre outros, que podem parecer simples, mas já são grandes avanços para quem está no total sedentarismo”, afirma Dr. Roberto Yano.

***O texto acima é de inteira responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal S4.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

O Portal S4 exibe anúncios para manter nosso conteúdo gratuito, ajude-nos, desligando seu bloqueador de anúncios!