Lívia Santana

Sarau 'Mulher: Corpo, Fala e Escrita' reúne nove vozes literárias, no Capitu Café, onde seus livros dialogam com a visão de humanidade de Clarice Lispector

O Sarau ‘Mulher: Corpo, Fala e Escrita‘ será realizado no próximo dia 10 (quarta), no Capitu Café, antiga casa de Machado de Assis,  com a presença de nove escritoras que, através de suas obras, levarão os presentes a um lugar de fala, escrita de si e do mundo, de prosa, poesia, conto ou romance, dialogando com a visão real e humana de Clarice Lispector, uma das mais importantes autoras do século XX.

O evento apresenta obras diversas, gêneros e vozes literárias únicas e pessoais, que convergem na mesma dor: o desafio de falar com mulheres, sobre mulheres, e alcançar reconhecimento do público leitor.  Iniciativas como essas e o incentivo de locais como o Capitu Café fortalecem a literatura como a arte da palavra e de interação social, com o objetivo de transmitir os conhecimentos e a cultura de uma comunidade.

Autoras e obras
. Carla Moura –  “A REVOLUÇÃO DO AUTOAMOR: Como superar qualquer desafio, aprendendo a se amar e conquistando o poder da autoconfiança” 

. Cibele Laurentino – “Eu, Inútil”

. Georgia Annes  – “Onde Minha Poesia te Abraça” 

. Ladyce West – “À Meia Voz”

. Marcelle Azeredo  – “Morrer de Sede em pleno Mar” 

. Mariangela Bazbuz – primeiro livro em processo de escrita 

. Marta Velloso – “Entre sedas e algodão”

. Milena Maria Testa – “Sob a Pele de Maria”

. Tais Victa – Conto “Para os dias em que estamos à mesa como GH ” 

O Capitu Café fica na Rua Cosme Velho, 174 – Cosme Velho, RJ e a Roda de Conversa/Sarau  começa às 18h, gratuitamente.

“Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho” (A Hora da Estrela – Clarice Lispector)

Sobre as escritorasCarla Moura, carioca, 57 anos, graduada em Letras. Doutora em Ciências, cuja obra tem se dedicado a dar voz a populações marginalizadas e invisibilizadas. Autora de livros como “Protagonismo Quilombola: Na Luta Por Saúde e Direitos Sociais”; “Por uma Itaboraí Saudável”, “A Saúde Ambiental e a Perspectiva Local”; “Territória, Participação Popular e Saúde” e “Religiosidade Popular e Saúde”. Seus trabalhos exploram temas como saúde, escrita, educação existencial e espiritualidade.Instagram: @dracarlamoura

. Cibele Laurentino nasceu em Campina Grande, Paraíba, mas reside em Conde, no mesmo estado, ativista cultural realizando vários eventos culturais. Formada em Gestão em Turismo, atua na área e se dedica à literatura: estudante de Letras e escrita criativa, curadora do prêmio book brasil 2021 e 2022, autora do livro de poesias, Cactus, livro de estreia, de Nobelina, romance que se destaca por sua proposta regionalista premiado em 2021 pelo Edital Maria Pimentel na PB, Todas em mim – livro de contos, lançado em 2022, sendo traduzido e comercializado em espanhol no ano de 2023 pelo grupo editorial Caravana. Ainda em 2022 no mês de julho lançou o romance Eu, Inútil, vencedor como melhor obra de ficção em Portugal no prêmio Ases da literatura. Membro da UBE – PB, membro da ABLC – Academia de Letras de Campina Grande – PB. Instagram: @cibelelaurentino

. Georgia Annes, carioca, 58 anos. Graduada em Psicologia. “Onde Minha Poesia te Abraça” é seu segundo livro, Editora Arpillera, 2023. Classificada em vários concursos de poesia, sendo um dos destaques da Coletânea Prêmio Off Flip 2023. Instagram: @georgiaannes.escritora

Ladyce West, carioca, historiadora da arte formada pela Universidade de Maryland, College Park, EUA. É professora universitária. Embrenhou-se no campo de gerenciamento de instituições artísticas: galerias de arte, centro de artes e companhia teatral. Mais tarde, dedicou-se à sua própria galeria de arte e antiquário, Gessner Art & Antiques em Raleigh, Carolina do Norte. Após quinze anos de atividade, fechou a galeria para retornar ao Brasil, onde vive até hoje. Ladyce é coordenadora de três diferentes grupos de leitura ainda em existência, orientando mais de 40 leitores no Rio de Janeiro: Papa-livros, que completou este anos 20 anos de existência; Ao pé da Letra. que se encontra há 7 anos e Encontros na Praça, aberto um mês antes da pandemia de 2020 que ainda se encontra para conversar sobre livros. Instagram: @escritora.ladycewest

. Marcelle Azeredo é formada em Comunicação Social pela Faculdade da Cidade/Rio de Janeiro. Escritora, jornalista, comunicadora e a mente por trás da página @palavralivrerj. Ministra oficinas de escrita criativa. Tempo de Delicadeza é seu primeiro livro publicado em 2020 e O Morrer de Sede em pleno Mar de 2023 é seu romance de estreia. Instagram: @azeredomarcelle

Mariangela Bazbuz é psicanalista e amante da literatura desde sempre; dedicou boa parte da vida à Saúde Pública e à formação em psicanálise pela Escola do Campo Lacaniano. Sua incursão na escrita fora até então voltada para os textos técnicos, tendo alguns publicados; após aposentar-se do serviço público, aventura-se na escrita poética, sendo Clarice Lispector sua principal mentora. Participou de 2 coletâneas em 2023, a “Letras e Tramas” pela editora Arpillera e “Antologia Casa Gueto” pela editora Patuá, ambas lançadas na FLIP. Teve uma crônica selecionada para compor a antologia “ Nós 2: textos de autoria feminina”, que será publicada este ano pelo Selo Off Flip. Em processo de escrita do primeiro livro.
Instagram: @literarterra

Marta Velloso, nascida em Niterói,  sempre gostou de ler e escrever. Na adolescência escrevia diários. Em 2020, aposentada pela Fiocruz, ingressou no Instituto Estação das Letras (IEL) na oficina de Elias Fajardo: “Produzindo seu livro de ficção”. Em 2023, publicou seu primeiro romance pela Editora 7 Letras: “Entre sedas e algodão”.  Inspirada em relatos de família, criou a história da  avó, Júlia, e da sua irmã bastarda, Dorcelina. Ambas viviam na Casa Grande e dividiam o mesmo quarto. Julia segue a tradição da família. Já Dorcelina, estuda e  procura ajudar seus irmãos de cor. Duas mulheres que viveram vidas opostas, Marta é uma mistura das duas. Instagram: @marta.velloso

Milena Maria Testa é alagoana, pós-graduada em Literatura, membro do Coletivo Escreviventes e colaboradora da curadoria da revista “Contos de Samsara”. Leitora crítica, participou de coletâneas e teve êxito no concurso literário da Academia Alagoana de Letras de 2019 e na classificação para o Prêmio Carolina Maria de Jesus, em 2023, entre outros. Sua obra de ficção e autoficção trata das vivências e memórias como processo de acolhimento de si e do outro. Publicou Cúmplices Insones de Noites Insanas, em 2022, e O Coronel e o Mensageiro do Coronavírus, em 2023, ano em que também lançou “Sob a Pele de Maria”, pela Ed. Patuá. Tem um romance de formação e um livro de poemas aguardando publicação, além de um romance na seara do insólito em fase de escrita. Milena apresenta amostras de seu trabalho no perfil do Instagram @milmarias.escritora.

Taís Victa, escritora carioca, Doutoranda na UFRJ, uma das finalistas premiadas no I  Concurso Rio de Contos da Funarj e Matter Produções. É autora do conto “Para os dias em que estamos à mesa como GH.”Instagram: @taisvicta

Assessoria de Imprensa: Paula Ramagem

***O texto acima é de inteira responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal S4.

Livia Santana

Jornalista e Assessora de imprensa de Uberlândia, Minas Gerais. Com formações em Turismo e Hotelaria, Culinária, Confeitaria, Teatro (roteirista, atriz e produtora), Locutora de Rádio, Jornalismo (CEO de portais e revistas), apresentadora e Coach. Trabalhos que já fez: Trabalhou para uma agência de modelos e saiu no ano 2020, foi assessora de imprensa, editora-chefe, jornalista e assessorou o programa CBTUR VIP, a Revista CBTUR VIP, as redes sociais da apresentadora e a colunista e embaixadora do Turismo no Brasil, Ruthínea de Carvalho (saiu no mês de março 2022), trabalhou na parte comercial dos jornais Estado do Rio de Janeiro e Niterói News.

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

O Portal S4 exibe anúncios para manter nosso conteúdo gratuito, ajude-nos, desligando seu bloqueador de anúncios!