Resenha – Livro – Madame Bovary – Gustave Flaubert

Hoje a resenha é de um  clássico da literatura universal!

Madame Bovary

Gênero: Romance

Páginas: 398

Autor: Gustave Flaubert

Sinopse: Amazon

Hoje a resenha é de um verdadeiro clássico, desta vez tivemos a oportunidade de ler um dos livros mais vendidos no último século.

Trata-se do livro Madame Bovary do autor Gustave Flaubert, a obra que foi escrita em meados de 1857 traz um romance o qual envolve um certo triangulo amoroso.

Em Madame Bovary conhecemos a história da senhorita Emma Bovary, uma jovem que acaba se casando com um médico chamado Charles.

Charles conheceu a jovem Emma por um acaso ao ir tratar um ferimento do pai da jovem que era praticamente a única família a qual ela possuía, visto que sua mãe já era falecida há um certo tempo.

Na ocasião em que conheceu Emma, Charles era casado com outra mulher, naquele tempo sua família arranjou um casamento com uma viúva que era detentora de algumas posses.

Charles permaneceu casado com aquela mulher por algum tempo, mas a cada vez que ia a casa de Emma se encantava mais e mais por ela.

Tal encantamento acabou por se tornar um relacionamento logo após a sua esposa falecer, pouco depois da primeira esposa falecer, Charles pede a mão de Emma em casamento.

A jovem aceita e em seguida eles passam a ter uma vida de casados, de inicio, Emma era feliz com Charles, mas com o avanço do tempo, ela acaba por ficar infeliz.

O amor que sentiu no inicio já não era mais o mesmo e a cada dia que se passava a vida ao lado do marido se tornava mais e mais monótona, Emma sempre sonhou com uma vida agitada, mas tinha que viver com a calmaria que a pequena cidade onde o marido atuava como médico oferecia.

Apesar de já não amar mais o marido, Emma faz o possível para manter o relacionamento em perfeitas condições, é assim que ela acaba engravidando e pouco após a filha do casal nascer eles se mudam de cidade.

É nesta nova cidade que Emma acaba por se encantar por um jovem rapaz chamado Léon, ele parece quase perfeito para ela, educado, galante, bonito, jovem e sonhador, algo que ela também era.

Apesar da paixão, Emma não avança, afinal é uma mulher casada, é assim que Léon acaba saindo de cena, mas um novo homem surge no caminho dela.

Trata-se de Rodolphe, tão galante como Léon, Rodolphe se aproxima de Emma com a intenção de viver uma aventura.

É assim que ela acaba se envolvendo num relacionamento extraconjugal que termina dois anos mais tarde por decisão dele que decide não fugir com ela (Baita spoiller).

A partir disso Emma fica extremamente amargurada e tem uma doença classificada como dos nervos, algum tempo se passa e ela se recupera e acaba por reencontrar Léon.

Ao reencontra-lo a paixão renasce e agora ela passa a ter um relacionamento com o jovem rapaz, tudo ia bem até que de novo o amor se esvaece e Emma passa a se sentir amargurada.

Em meio a tudo isso ela começa a lidar com a cobrança de contas as quais assumiu ao longo da vida e a partir daqui não iremos contar mais nada, já falamos demais para ser sinceros!

Madame Bovary é um livro com linguagem culta ao extremo, com várias palavras em desuso em nosso vocabulário atual, talvez por ter mais de um século de existência.

O que surpreende é que apesar de ter sido escrito em 1857, a história é extremamente atual, ousamos a dizer que ele poderia muito bem ter sido um dos tantos livros Hot que tanto fazem sucesso no mundo atual.

Se ainda não o leu, o leia, vale a pena!!!

Nota da obra: 5 Estrelas!!!!!

0 Comentários

Deixe uma resposta

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

%d blogueiros gostam disto: