RecordCulturaEducaçãoEntretenimento

Projeto Social Joias participa da “34ª Feira Nacional de Artesanato (FNA)”

Foto: S.C Comunicação.

Alunos da pasta de Artesanato, artesãos, professores e equipe técnica estiveram no Expominas, em Belo Horizonte – Minas Gerais, nos dias 06 e 08 de novembro (feriado de Nossa Senhora da Imaculada Conceição); através de toda dedicação neste ano, a equipe do projeto se prepara para ajudar mais pessoas de Mário Campos-MG em 2024

Mostrando que está cada vez mais ao lado dos seus alunos, o “Projeto Social Joias”, que oferece atividades de Tecnologia, Esportes, Música e Artesanato, gratuitamente em Mário Campos-MG, esteve presente na 34º Feira Nacional de Artesanato (FNA), realizada no Expominas. Alunas da pasta de Artesanato, artesãos, professores e equipe técnica do projeto, incluindo representantes da Associação dos Artesãos e Produtores Caseiros de Mário Campos (AARTEMC), marcaram presença na abertura da feira, no dia 06 de novembro e também no dia 08, feriado de Nossa Senhora da Imaculada Conceição. No total, mais de 100 pessoas da cidade estiveram no evento para conhecer e ver de perto os diversos produtos que são feitos através do Artesanato. Ou seja, da “arte milenar” que, além de gerar renda nos quatro cantos do país, é de extrema importância para a socialização e o bem-estar.

Para Elizângela Campos, coordenadora do “Projeto Social Joias”, a visita na Feira Nacional de Artesanato, comprova que o trabalho em Mário Campos-MG, vem sendo feito com total atenção e dedicação aos alunos da cidade. “Foi de suma importância para o projeto e para todas as alunas que vieram participar, pois a maioria nunca teve essa oportunidade de conhecer a feira e de poder presenciar tanta diversidade de artesãos e trabalhos diferenciados. É um universo novo para elas e acima de tudo enriquecedor. Estamos muito agradecidas por ter tido a chance de oferecer esse momento para as nossas alunas e pelo o que vimos, todas elas ficaram muito felizes. Temos a ciência que a nossa passagem no Expominas, através da feira, vai agregar muito para elas daqui para frente”, disse.

Segundo a coordenadora, a ideia é continuar no ano de 2024 com os trabalhos oferecidos através do Projeto Social Joias, para que mais pessoas de Mário Campos-MG possam se qualificar gratuitamente. “Estar na feira foi um grande passo para as alunas abrirem a mente e verem todas as possibilidades do Artesanato, inclusive para despertar nelas a vontade de empreender. Além da questão econômica e de renda, lembro que tem também o lado cultural através desse universo tão grandioso. Foi uma honra levar as alunas para a feira e estar com elas nesse momento tão marcante em suas vidas”, salientou a coordenadora do Projeto Social Joias, Elizângela Campos.

Mercado empreendedor

Já para Monica Reider, presidenta da Associação dos Artesãos e Produtores Caseiros de Mário Campos (AARTEMC), estar na Feira Nacional de Artesanato foi uma forma de mostrar como é feita a comercialização dessa arte. Ou seja, para as alunas valorizarem ainda mais o que fazem. “Para todos nós da AARTEMC e do Projeto Social Joias, foi uma honra ter passado pela feira. Além das alunas, trouxemos as artesãs que fazem parte da associação. Ou seja, mais de 100 pessoas no total e isso foi de muita importância, principalmente para as alunas, para elas ampliarem o seu olhar como futuras artesãs. O Artesanato é uma fonte de renda e isso é uma realidade que não pode ser deixada de lado. Sempre dizemos que o Artesanato não é preço, mas sim valor, para que elas aprendam a engrandecer o seu trabalho. Foi uma ótima chance, também, de ver como é feita a comercialização dos produtos e o que as alunas podem alcançar através dessa arte”, comentou.

Iagnes Reider, coordenadora da pasta de Artesanato do Projeto Social Joias, disse que a Feira Nacional de Artesanato comprovou que existem muitas possibilidades, inclusive econômicas através da arte. “É super importante termos passado pela feira, principalmente com as alunas, para que elas tenham um novo olhar a respeito dessa arte. Existe muita diversidade e diversos materiais que podem ser usados para quem deseja empreender na área, ou seja, para as alunas ganharem um dinheiro através do que produzem. Claro que queremos trazer novidades no ano de 2024 e a prorrogação do projeto, podendo qualificar mais pessoas em Mário Campos-MG, será um momento muito importante para todos nós do município”, completou.

Satisfação e muita emoção

Para a dona Maria da Piedade Santos Machado, aluna da pasta de Artesanato, estar no Projeto Social Joias é muito importante. Ela ainda diz que ficou apaixonada com a Feira Nacional de Artesanato. “Representa muito ter ido a feira, pois o Artesanato é uma coisa maravilhosa. Apesar das minhas dificuldades, estou achando as aulas do projeto uma terapia, pois faço algo que adoro. Temos uma professora incrível, que é a Monica Reider. Ela é muito sábia e tem bastante paciência com a gente. Isso para mim é muito importante. Quanto a feira, eu fiquei apaixonada pelo o que vi no Expominas. Só tenho a agradecer ao Projeto Social Joias por tudo que eles têm feito por nós”, disse emocionada.

Já para a dona Helena, também aluna da pasta de Artesanato, é uma satisfação participar do projeto e ter ido à Feira Nacional de Artesanato, no Expominas. “Tem pouco tempo que comecei a ter aulas no projeto, mas vi através do Artesanato que sou capaz. Cada peça que pegamos para fazer nas aulas, tem um tipo de dificuldade, mas com a ajuda dos professores sempre conseguimos. Estar na feira foi muito bom e, quem sabe no ano que vem, poderemos estar expondo e vendendo os nossos produtos também. É muito bom psicologicamente participar das aulas do projeto e poder conhecer de perto o que vem sendo feito no Artesanato nacional. É maravilhoso fazer parte de tudo isso. Muito obrigado a todos por essa oportunidade”, disse.

Gratidão e honra

Andréa Corrêa, associada da AARTEMC, comentou que é uma enorme alegria fazer parte da associação. Para ela, ter passado pela feira no Expominas foi uma honra. “Em primeiro lugar, só agradeço a AARTEMC pela chance de ter ido à Feira Nacional de Artesanato. Fazer parte da associação é muito importante, pois ela é um patamar que subimos para melhorar como pessoa, como ser humano. Além disso, foi bom estar na feira para entender sobre como divulgar o nosso trabalho, o nosso sonho. Então, para mim foi maravilhoso e espero que no ano que vem eu não venha como visitante, mas como expositora, porque, afinal, todos nós da AARTEMC e toda a equipe do Projeto Social Joias, estamos trabalhando para isso. Falamos de qualidade de vida e por isso, a prorrogação do projeto é importantíssima para os moradores de Mário Campos”, concluiu.

***O texto acima é de inteira responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal S4.

Redação Portal S4

Felipe de Jesus é Jornalista pela Faculdade Estácio de Sá/BH | Advogado pela UNIESP e Pós-Graduado em Direito Empresarial - Público e Licitatório pela Fac.Focus | Economista pela UNIP/SP | Teólogo pela ESABI | Sociólogo pela Universidade Polis das Artes/SP | Tec.Publicidade pela IPED/SP | Perito & Assistente Judicial Trabalhista - Contábil/Imobiliário pela Faculdade Beta Perícias & Pós-Graduação e Mestre em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação pela UEMC.

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

O Portal S4 exibe anúncios para manter nosso conteúdo gratuito, ajude-nos, desligando seu bloqueador de anúncios!