Notícias

O parricídio que ficou na história

Um crime do passado

A maioria dos adolescentes dessa época aguardava pelos anos 2000 , era um ano mágico . 

Meados de 2000 , uma moça de classe média alta , tinha tudo que uma menina de sua idade desejava . 

Filha de Manfred Von Richthofen e Marísia , ambos com profissões importantes , pais rígidos com a criação dos filhos .  

Suzane era uma bela menina de 18 anos que projetou a morte dos pais.

Vamos relembrar esse crime brutal que chocou o Brasil

Suzane Louise von Richthofen , um crime do passado .

Suzane estava na faculdade , seu curso escolhido foi Direito . Aparentemente , a moça tinha um futuro brilhante pela frente , nada atrapalharia seu destino . 

Aquele ano era para ser algo muito produtivo na família Von Richthofen , afinal , tudo corria muito bem .

Daniel Cravinho

Suzane conheceu Daniel naquela época e ambos iniciaram um namoro , os pais de Suzane não aceitavam o relacionamento dos dois .

Para a família de Suzane , esse relacionamento não era algo produtivo para a filha .

Portanto , o jeito era desistir dessa união .

Ano de 1999

Suzane e Daniel conheceram-se em agosto de 1999 e começaram um relacionamento pouco tempo depois.  Ambos tornaram-se muito próximos, mas o namoro não tinha o apoio das famílias,principalmen-

te dos Richthofen, que proibiram o relacionamento.

Então o casal foi proibido de continuar . 

O namoro continuou

O relacionamento do casal continuou , os pombinhos decidiram colocar um plano em prática .

O patrimônio da família 

O patrimônio dos von Richthofen, considerando bens, móveis e dinheiro, era de cerca de R$ 3 milhões. Esse valor corrigido pela inflação equivale hoje a algo em torno de R$ 10 milhões.

O crime 

Depois de assassinar as vítimas, o trio (Suzane, Daniel e Cristian) tratou de forjar a cena. A biblioteca foi toda desarrumada para fazer parecer que havia sido vasculhada por assaltantes. A ideia era induzir a polícia a pensar que Manfred e Marísia tinham sido mortos num latrocínio. Para reforçar a simulação, foram levados cerca de US$ 5 mil e R$ 8 mil em espécie, além de joias do casal que estavam na biblioteca. Em mais uma atitude inspirada na série “CSI”, Daniel pegou a arma de Manfred, que estava escondida num fundo falso e a colocou no chão, perto do engenheiro, para sugerir que ele havia tentado reagir ao assalto.

As meias-calças, luvas e armas do crime foram colocadas em um saco plástico, jogado em uma caçamba de entulho e lixo. Depois de deixar Cristian próximo à casa da avó, onde ele morava, Daniel e Suzane continuaram seguindo o plano criado previamente e foram para um motel na Avenida Ricardo Jafet. Passaram algumas horas no local e, na volta, pegaram Andreas no cybercafé.

Nas investigações, os policiais não embarcaram na simulação. Conversando com pessoas próximas à família, eles descobriram que os pais de Suzane era contra seu namoro, o que representava um motivo para o crime. A desconfiança aumentou diante de pequenas contradições no depoimento da filha do casal morto e ficou mais grave quando Cristian comprou uma moto nova. A polícia pediu a prisão preventiva do irmão do Daniel. No dia 8 de novembro, os três assassinos confessaram.

Depois da confissão

Condenada em 2006 a 39 anos e seis meses de prisão pelo duplo homicídio, Suzane também foi considerada “indigna” pela Justiça de receber a herança da família numa decisão de 2011 que foi depois confirmada em 2015.

O irmão Andreas

Antes do crime, o trio culpado deixou Andreas, à época com 14 anos, numa lan house em um bairro vizinho da casa onde vivia para evitar que ele presenciasse a execução.

Por fim, a Justiça de São Paulo determinou que o patrimônio do casal fosse entregue a Andreas.

O filme

“A Menina Que Matou os Pais”, baseado nos depoimentos de Daniel Cravinhos, o então namorado de Suzane e também um dos responsáveis pelo assassinato; “O Menino Que Matou Meus Pais”, mostra a versão da história da filha dos von Richthofen e o terceiro, “A Menina Que Matou Os Pais: A Confissão”, é uma conclusão, e mostra como as autoridades chegaram nos criminosos. Todos estão disponíveis na plataforma de streaming da Amazon, a Prime Video. 

Com a estreia do terceiro filme seguido, que conta a história de Richthofen, surgiram suposições de que a criminosa receberia pelas produções, contudo, o roteirista também esclareceu: “As pessoas retratadas no filme nunca receberam nem irão receber nenhum valor ou pagamento. Eles não possuem nenhum direito sobre a obra”. 

Suzane e Daniel Cravinhos foram condenados a 39 anos e 6 meses de prisão; Cristian Cravinhos foi condenado a 38 anos e 6 meses de cárcere. Após pouco mais de 20 anos presa, Suzane von Richthofen, de 40  anos, foi solta em janeiro. Suzane conseguiu deixar a prisão após a Justiça ter concedido a progressão de sua pena para o regime aberto.

Gravidez

O autor da biografia “Suzane: Assassina e Manipuladora” revelou que se chamará Isabela .

De acordo com Ulisses Campbell, a criança é fruto do relacionamento de Suzane com o médico Felipe Zecchini, de 40 anos. Os dois teriam se conhecido pelo Instagram e passado a morar juntos na casa dele, num condomínio do município de Bragança Paulista, em São Paulo.

***O texto acima é de inteira responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal S4.

Patricia Rosa

Sou Graduada em letras, pós-graduada em Psicologia Educacional , Supervisão escolar e bacharelanda em Jornalismo, trabalho há 7 anos lecionando na Rede Estadual de Ensino do Rio Grande Do Sul.Possuo um grupo no facebook chamado Espelho meu com artigos e pensamentos escritos por mim . Atualmente, contribuo para o Portal R4 como redatora e para a Agência Cecco.Adoro a escrita e tudo que nela há de bom.

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

O Portal S4 exibe anúncios para manter nosso conteúdo gratuito, ajude-nos, desligando seu bloqueador de anúncios!