Saúde

NeuroYoga: Conheça a técnica que trabalha a saúde unindo yoga e neurociências no Brasil

O yoga é uma prática surgida há mais de 5 mil anos, focada na realização de posturas (asanas), práticas respiratórias controladas (pranayama) e meditação. Mas mesmo milhares de anos após o seu surgimento, ela continua sendo muito praticada atualmente e faz com que milhões de pessoas em todo o mundo tenham uma melhor qualidade de vida.

Cada vez mais novos estudos têm sido focados em entender e potencializar os efeitos do yoga, o que o faz tornar-se uma prática com um viés mais científico e serve de base para o desenvolvimento de novas técnicas, como é o caso do NeuroYoga.

O que é o NeuroYoga

O NeuroYoga é uma abordagem inovadora que combina elementos do yoga tradicional, como asanas, pranayama, meditação e concentração, com os avanços científicos na compreensão do cérebro e do sistema nervoso, ele tem como objetivo aprimorar a saúde mental, cognição, controle emocional e a resposta ao estresse. 

Ao integrar esses princípios, o NeuroYoga oferece uma abordagem poderosa para melhorar o bem-estar, promovendo o equilíbrio entre mente e corpo. 

Uma prática cientificamente comprovada

O NeuroYoga foi desenvolvido e é trabalhado há cerca de dois anos pela Kaiut Yoga, instituto brasileiro responsável por desenvolver o método Kaiut Yoga e pioneira nacional na utilização de princípios da neurociência com o yoga.

A técnica é assinada pelo Pós PhD em neurociências Dr. Fabiano de Abreu Agrela e comprovada cientificamente em estudo publicado na revista científica “Contribuciones a las ciencias sociales”.

De acordo com o professor de yoga, naturopata e mestrando em neurociências, Ravi Kaiut, a associação entre o yoga e neurociências permite potencializar os seus resultados.

Quando você entende melhor os efeitos das técnicas do yoga no cérebro você pode direcionar as abordagens utilizadas e ter melhores resultados, não só na saúde física, mas também na mental, o que gera uma melhora na saúde geral e mais qualidade de vida aos pacientes, como podemos atestar tanto cientificamente, quanto pela experiência diária”, explica.

***O texto acima é de inteira responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal S4.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

O Portal S4 exibe anúncios para manter nosso conteúdo gratuito, ajude-nos, desligando seu bloqueador de anúncios!