Homem é preso após agredir esposa grávida a pauladas em Itaquaquecetuba, SP

esposa grávida

Homem foi preso após agredir esposa grávida de 7 meses.

Na noite da última quinta-feira, 16 de maio, um homem de 30 anos que atua como encanador acabou sendo preso após ser acusado de agredir a esposa grávida de 7 meses em Itaquaquecetuba, SP.

A mulher teria sido agredida a pauladas e ainda teria levado puxões de cabelo e tapas, de acordo com informações da Polícia Militar (PM) a mulher estava com hematomas nas pernas.

De acordo com relato da mulher à PM a agressão ocorreu na residência onde o casal vive no bairro Cidade Kemel, logo após as agressões ocorrerem a equipe da PM chegou ao local e o homem foi encontrado ainda na residência.

Segundo a mulher esta agressão não é a primeira a qual ela sofreu do marido, o homem negou que tenha agredido a esposa e estava bastante alterado no momento que a equipe da PM chegou ao local para atender o chamado.

A mulher foi encaminhada para uma unidade de saúde e foi liberada logo em seguida, após ter sido liberada do atendimento médico a mulher seguiu até a delegacia onde o caso foi registrado e onde o homem que a agrediu também havia sido encaminhado.

Por lá ela relatou à Polícia que o marido chegou em casa bêbado e não demorou a começar a agredi-lá, em meio às agressões ele teria a agredido até mesmo com pauladas dadas com o auxilio de um cabo de vassoura.

Ainda de acordo com relato da mulher estas agressões são frequentes e ocorrem sempre que o companheiro bebe, em uma destas situações ele teria até mesmo ateado fogo nela e a ameaçado de atear fogo.

A mulher disse que somente continua ao lado do marido devido ao fato de não ter para onde ir, caso o deixe, porém, agora após as últimas agressões sofridas ela quer uma medida protetiva contra o marido para evitar que ele se aproxime dela.

Segundo à Polícia em depoimento o homem admitiu ter bebido e também ter discutido com a esposa ao chegar em casa já que segundo ele “Quem manda em casa é ele”, mas ele negou ter a agredido.

Após os depoimentos de ambos o delegado que atendeu a ocorrência estipulou uma fiança de R$ 3 mil e ainda que o homem se mantenha distante da mulher daqui em diante, tanto o homem como a mulher foram submetidos a exames de corpo de delito que foram realizados pelo Instituto Médico Legal (IML).

O caso foi registrado como lesão corporal e violência doméstica.

0 Comentários

Deixe uma resposta

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

%d blogueiros gostam disto: