Governo tem a intenção de reduzir o preço do gás de cozinha pela metade, diz Paulo Guedes

Na última terça-feira, 09 de abril, o atual Ministro da Economia, Paulo Guedes anunciou que o governo federal tem planos de reduzir o preço do gás de cozinha pela metade nos próximos dois anos.

Segundo o Ministro para que essa redução seja alcançada é preciso que o monopólio do refino e da distribuição do gás de cozinha seja quebrado.

“Daqui a dois anos, o botijão de gás vai chegar na metade do preço na casa do trabalhador brasileiro. Vamos quebrar esses monopólios e vamos baixar o preço do gás e do petróleo com a competição”, disse Guedes.

A declaração de Paulo Guedes  sobre essa intenção do Governo Federal em reduzir o valor do preço praticado pelo gás de cozinha se deu durante a sua participação na 22ª Marcha à Brasília em defesa dos municípios, segundo Guedes o monopólio do gás de cozinha hoje praticado pela Petrobrás faz com que o produto fique mais caro no país.

Ainda segundo ele a solução para a falta de recursos deve vir do petróleo, mais especificamente da exploração da camada do pré-sal.

Neste ano a Marcha à Brasília em defesa dos municípios levou prefeitos de vários municípios de vários estados do Brasil a caminharem ao lado do Ministro da Economia em prol da aprovação da Reforma da Previdência que vem sendo apontada como um ponto crucial para que o governo volte a ter um melhor controle dos recursos dos cofres públicos, no evento o Ministro informou que a aprovação da Reforma da Previdência deve aumentar a liberação de recursos para entes municipais.

“Todos já sabemos que a reforma da Previdência é importante também para municípios e estados”, afirmou.

Paulo Guedes ainda em sua participação no evento informou que o atual governo tem planos de unificar até  5 tributos  em um único e ainda que caso essa alteração seja efetivada a arrecadação deve ser compartilhada com estados e municípios.

“Vamos baixar, simplificar, reduzir impostos para o Brasil crescer. É a reforma tributária. Primeiro, vamos pegar três, quatro, cinco impostos e fundir em um só. Vai chamar Imposto Único Federal”, disse Guedes que não detalhou quais seriam os impostos unificados.

O Ministro disse também que vai trabalhar muito para que a maior parte da arrecadação de recursos do país fique em posse dos municípios.

“Hoje, 65% é da União, 35% de estados e municípios. No futuro, 70% tem que ser de estados e municípios. Mas não é daqui a vinte anos, é pra agora”, disse.

Com informações da Agência Notícias.

0 Comentários

Deixe um Comentário

15 − 2 =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

%d blogueiros gostam disto: